Berço: dicas para escolher com sabedoria

Se está chegando um novo membro à família você já deve estar pensando em acomodá-lo num berço bem confortável, seguro e bonito. Siga estas dicas e escolha o berço ideal para o quarto do bebê.

 

Modelos de berços

 

Berço que vira cama

 

Bem prático e econômico a longo prazo. Existem vários modelos que você vai adaptando conforme a criança vai crescendo. Ele perde as grades laterais e há modelos que é possível até estender o comprimento.

berço-cama-escrivaninha

 

Multifuncionais

 

Alguns têm trocadores ou gaveteiros acoplados para servirem a mais de uma função. A única desvantagem é que, exceto se for como no item anterior, você não poderá variar muito o quarto e esse móvel enorme servirá apenas para o tempo que o bebê precisar de um berço.

berco-vira-cama

 

Grades ajustáveis

 

Superpráticas, são aquelas que você pode subir ou descer as grades. Elas não são fixas na lateral e correm por uma guia. Por isso você precisa ter cuidado para que a guia não permita que o bebê prenda o dedinho.

 

Com regulagem de altura

 

Para os adultos não precisarem se abaixar para pegar o bebê, alguns berços permitem que você monte o estrado e as grades laterais a várias alturas. Só tenha o cuidado de manter a altura segura entre o colchão e o topo das grades.

 

Acoplado à cama

 

É um modelo que serve mais para as primeiras semanas do bebê ou quando a atenção ao bebê precisa ser maior. Esse berço se acopla à cama dos adultos e fica sem grade para o lado que está voltado para a cama.

Esse berço acaba perdendo um pouco a função depois de um tempo, pois é pequeno e a tendência é que o bebê fique menos dependente da presença dos pais para dormir conforme vai crescendo.

berço-acopl

 

Tamanhos e medidas 

 

Medidas seguras de acordo com o Inmetro:

 

  • distância entre o estrado e as laterais do berço: máximo de 2,5 cm para o bebê não prender as pernas ou os braços.
  • distância entre as ripas do estrado: máximo de 6 cm. Além disso, o estrado deve ser bem firme, mesmo aqueles com estrado removível e ajustável devem conter travas para que ele não saia do lugar sozinho.
  • tamanho interno do berço: deve ser o suficiente para comportar o colchão de bebê que no Brasil tem 1,30 m por 60 cm. Já os berços de estilo americano são maiores por isso há o cuidado de encontrar um colchão que caiba sem folgas.
  • distância entre as barras das grades laterais: entre 4,5 cm e 6,5 cm para o bebê não se prender entre as barras.
  • altura do cercado: no mínimo 60 cm para evitar que o bebê pule.

 

Materiais para um berço seguro

 

Independente do tipo de madeira que couber no seu orçamento, ela deve ser resistente, duradoura e imune a insetos para que não quebre e nem apodreça.

Fique atento aos outros materiais presentes no berço, principalmente as ferragens:

Os parafusos, porcas, molas e tudo que for de metal devem ser de um material que não enferruje, como alumínio ou aço inoxidável. Também não devem estar expostos para que o bebê não correr o risco de se machucar, arranhar ou colocar alguma parte na boca.

acessorios-berço

 

Acabamentos

 

A tinta ou verniz não deve contar metais pesados para não afetar a saúde do seu bebê. Os acabamentos em plástico devem ser colados no berço com cola atóxica. Isso inclui desde enfeites até aquelas tiras de laminado de acabamento.

 

Acessórios

 

Alguns berços podem vir com enfeites e decoração e é importante você optar por um que não tenha esses adereços ou que fiquem longe do bebê para evitar que ele se machuque de qualquer forma.

  • protetores de berço: já foram muito criticados por especialistas por questões de segurança. Na prática o bebê pode colocar alguma parte do protetor na boca ou se machucar e asfixiar de alguma forma com esse acessório.
  • suporte para mosquiteiro: deve ser olhado com atenção também e deve estar a uma altura segura para o seu bebê não se machucar com ele. De preferência pendure o mosquiteiro no teto.

 

Berço emprestado e repaginação

 

Reutilizar berços antigos é uma boa ideia para você que quer dar um ar vintage à decoração ou não está disposto a investir num berço que sabe que ficará pouco tempo com você.

berco-antigo

Você pode preferir emprestar um berço que foi de algum parente ou comprar um usado. Apenas verifique se está em boas condições: se a madeira ainda está íntegra para suportar pesos e se as ferragens não estão danificadas também. Evite reutilizar o colchão: por ser poroso e absorvente, acumula matéria orgânica e os bichinhos que se alimentam dela.

Se você quiser repaginar um berço antigo lembre-se de tomar o cuidado de escolher tintas sem metais pesados. Existem muitas tintas que são atóxicas, solúveis em água e algumas até são antibacterianas.

 

O berço é o lugar onde o bebê passará mais tempo sozinho, sem supervisão. Motivo suficiente para a segurança ser o primeiro critério a ser avaliado ao escolher um. Esteja sempre atento tanto ao material quanto ao desenho: sem paranóias, claro, mas com o cuidado que o novo membro da família merece!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *