Como escolher seu ar condicionado

Entre tantos tipos e modelos de ar condicionado, como saber qual é melhor pra sua casa?

Entenda aqui como funciona um sistema de ar condicionado e as diferenças entre os diversos tipos, para escolher com sabedoria!

 

Ar condicionado em casas

 

O ar condicionado se tornou um recurso acessível para residências. A tecnologia ajudou: eles consomem cada vez menos energia, além de resfriar aquecem e com o surgimento do sistema Split não precisam mais de paredes externas.

 

Dois sistemas que trabalham juntos

 

Ar condicionado funciona assim: o ar passa por dentro de uma serpentina, que é um emaranhado de tubinhos metálicos bem finos e gelados. Ao passar por ali, o ar perde calor para a serpentina e assim se resfria.

Como você pode ver, o funcionamento do ar condicionado é muito similar aos sistemas de aquecimento de água, como descrevi neste artigo.

Para isso funcionar, trabalham dois sistemas bem diferentes, mas que precisam um do outro:

 

  1. Condensador – a parte do ar condicionado que tem o compressor e por isso gera ruído e muito calor, assim como o compressor da sua geladeira, que fica quente atrás.
  2. Evaporador – onde ficam as serpentinas. Ele puxa o ar para passar pelas serpentinas e o joga para fora do equipamento, bem fresquinho.

 

Tipos de ar condicionado

 

Janela

ar-cond-janela-1

É aquele aparelho tradicional, instalado num buraco na parede. Ele capta ar de fora da casa, faz ele passar pelas serpentinas e joga para dentro do ambiente.

ar-cond-janela-2

  Vantagens:

  • aparelho mais simples, de manutenção mais barata.
  • instalação mais simples, não precisa de tubulações ou dutos, exceto a drenagem.
  • promove a renovação do ar: trás sempre ar externo para dentro do ambiente.

  Desvantagens

  • só pode ser instalado em paredes externas.
  • barulho: com o compressor no mesmo aparelho, ele pode incomodar um pouco.
  • capacidade limitada: em ambientes maiores ou quentes é necessário instalar vários aparelhos.

 

Split

 

Os sistemas split são compostos de duas máquinas: o condensador e o evaporador são separados.

O condensador é instalado fora da casa, pode ser no chão, no telhado ou até mesmo fixo à parede.

ar-cond-split-condens

O evaporador fica no ambiente a ser refrigerado, fixo à parede.

ar-cond-quarto

  Vantagens

  • pode ser instalado em ambientes sem ligação nenhuma com o exterior
  • o barulho do compressor fica lá fora

  Desvantagens

  • são duas máquinas para fazer manutenção,
  • não há renovação do ar.

 

Multi-split

 

É um split em que várias evaporadoras são atendidas por uma única condensadora. Repare que mesmo assim cada evaporadora é controlada individualmente: uma pode estar no resfriamento máximo e outra só ventilando ou resfriando pouquinho.

O único alerta: embora seja pouco provável que você precise disso, a maioria não consegue que uma evaporadora aqueça e a outra resfrie ao mesmo tempo. Se achar que vai precisar, confira antes de comprar.

Vantagens

  • as mesmas do split.
  • a condensadora precisa de menos espaço que várias individuais.
  • por ser uma só, é mais barato que várias individuais.

  Desvantagens

  • as mesmas do split.
  • menos equipamentos para fazer manutenção.
  • se a condensadora quebrar, todas a evaporadoras param.

 

Cassete

 

É igual ao Split, com a única diferença de que o evaporador é especialmente desenhado para ser instalado em tetos.

ar-condicionado-cassete

Vantagens

  • as mesmas do split
  • interfere menos na decoração por ficar no teto.

  Desvantagens

  • as mesmas do split
  • precisa de forro falso pois o evaporador tem que ficar abaixo da laje, mas embutido no forro. Verifique se seu ambiente tem pé-direito alto o suficiente para isso.
  • em ambientes com pé-direito dublo, o acesso para manutenção fica muito difícil.

 

Ar condicionado Central

 

Em residências só é usado em mansões gigantescas, do tipo Beverly Hills. Os equipamentos são diferentes e ficam todos fora da casa. Tanto o ar refrigerado quando o de “retorno” (o ar “usado” que é removido dos ambientes) são conduzidos através de grandes dutos.

 

Como escolher a capacidade do ar condicionado

 

A capacidade de resfriamento do ar condicionado é medida em BTUs. O cálculo da capacidade que deve ter o sistema para determinado ambiente depende basicamente de dois fatores:

 

1. o tamanho do ambiente: altura x largura x comprimento da sala resultará no volume de ar em m³ que deve ser refrigerado. Os aparelhos de ar condicionado são calculados imaginando-se que ele refrigerará todo o ar do ambiente a cada uma hora de funcionamento.

 

2. a temperatura do ar do ambiente: quanto mais quente for o ambiente, mais o equipamento precisará trabalhar para esfriar aquele ar todo em uma hora, não é mesmo? Como extremos, para você ter uma idéia, imagine refrigerar uma estufa ao sol e uma sala no subsolo.

São vários os fatores que determinam a carga térmica de um ambiente (calor que ele tem por si). Equipamentos, lâmpadas, pessoas, janelas e portas, paredes expostas ao sol, tipos de tetos… são diversos os elementos que aquecem o ambiente de várias formas.

É por isso que vendedores “calculam aproximadamente” mesmo. A venda fica mais rápida e para não arriscar a errar, o “arredondamento” é sempre para mais. Isso tem dois problemas principais:

  1. encarece a compra, se o equipamento for maior que o necessário,
  2. encarece sua conta de luz, pois mesmo não sendo necessário, o equipamento mais potente consome mais energia.

Na loja o vendedor vai dizer que tudo isso é frescura, que as diferenças são insignificantes etc. Mas dependendo do tempo que seu ar condicionado vai ficar ligado, a diferença poderá fazer diferença no seu bolso.

O cálculo meticuloso da carga térmica exige conhecimentos de engenharia, mas há como calcular de forma simplificada e obter resultados bem mais exatos que aqueles baseados apenas no volume de ar do ambiente.

Como ficaria muito longo ensinar a você por aqui como fazer esse cálculo, nos próximos dias disponibilizarei um pequeno e-book explicando passo a passo. É fácil e você conseguirá calcular sozinho com bastante detalhe.

 

Gastar menos

 

Além de comparar preços entre diferentes modelos de mesma capacidade, há outros dois custos principais que acompanharão seu bolso ao longo de toda a vida do sistema:

1. consumo de energia – tem mais a ver com a tecnologia do que com a capacidade em BTU

  • o consumo de energia consta no adesivo Procel colado geralmente na evaporadora e é medido em w/h (Watts por hora). Repare que mesmo comparando aparelhos com a mesma capacidade em BTU, há diferença no consumo de energia.
  • 110v ou 220v? – a maioria das pessoas dirá que 220v consome menos energia, mas isso é um mito. O consumo de energia (medido em Watts) é o resultado da relação da “voltagem” (diferença de potencial é o nome correto) e a corrente (medida em Amperes). Se você olhar a etiqueta com cuidado perceberá que a corrente é exatamente a metade nos aparelhos a 220v, portanto o consumo é praticamente o mesmo. Escolha isso baseado nas instalações da sua casa e nos padrões da sua cidade. Eventualmente em diferenças de preço dos aparelhos de diferentes “voltagens”.

2. manutenção – fator importante, que a longo prazo pode fazer bastante diferença. Quando já estiver entre duas ou três marcas, pesquise:

  • mão de obra: se há empresas autorizadas da marca nas redondezas da sua casa. Ligue pedindo um orçamento. É possível que cobrem só para fazer a visita para orçar. Verifique quanto.
  • peças: há marcas que não aceitam compressores de outros fabricantes. Nesses casos, não há concorrência. Telefone perguntando quanto custa um e, principalmente, qual é o prazo de entrega. Muitas vezes são importados e as assistências não fazem estoque. Em plenos meses quentes isso pode se tornar um suplício. Cuidado!

 

São vários os detalhes aos quais você deve atentar para fazer uma compra assertiva de ar condicionado. Mas com um pouquinho de paciência você verá que é bem fácil tomar cuidados básicos para escolher sem se arrepender depois! Use estas dicas na sua pesquisa e desfrute sua casa bem fresquinha no próximo verão!

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *