mudanca-2

Mudança de casa: 10 dicas para não enlouquecer!

Sua casa ficou pronta, instalou até os lustres, fez aquela faxina pós-obra: hora de organizar a mudança, certo? Errado! Para evitar dores de cabeça, você deve organizar sua mudança muito antes. Veja só por que:

 

Pente fino

 

É cientificamente comprovado que temos muito mais coisas guardadas do que conseguimos imaginar. Portanto, veja a sua mudança como uma oportunidade única de rever todos os objetos que você tem e passar um pente fino em tudo.

Uma boa dica para evitar sofrimentos nesse processo é sempre se perguntar se você realmente precisa daquilo, especialmente se já fizer um tempo que você nem olha para ele.

Seja honesto com você mesmo e saiba reconhecer se algum pertence seria mais bem aproveitado nas mãos de outra pessoa. Doe, venda ou, se for o caso, recicle (veja no final do artigo jeitos práticos de fazer isso de forma segura)

Feito isso, a sensação de satisfação é garantida! Aliás, lembrei de um livro bem engraçado que traz dicas práticas para fazer esse pente fino: “Jogue 50 coisas fora”. Vale pena conferir!

 

Cada um com seu endereço

 

Algumas toneladas mais leve depois desse processo, com certeza você também já vai ter determinado novos (e mais adequados) endereços a muitos objetos, dentro da sua casa. Só lembre de fazer isso ja pensando em como tudo se reorganizará na casa nova! Isso vai ajudar, pois ao chegarem à nova casa, eles já irão direto ao lugar certo. Para isso não deixe de dar uma espiada no artigo sobre organização, antes de se mudar!

 

Para a caixa já!

 

Como você já deve estar imaginando, se fizer bem estas duas tarefas, elas vão tomar um tempo considerável. mas tenha certeza de que poupará o dobro de tempo na hora da mudança! Economizará mais tempo ainda se já for encaixotando tudo que tiver certeza que não vai precisar ate depois de mudar, e aproveite para encaixotar tudo já bem limpinho. Quando chegar à nova casa será só tirar tudo das caixas e colocar em seus novos endereços.

 

Endereço novo

 

O quesito caixas não requer muita atenção no tamanho ou material, desde que proteja bem seus objetos do transporte nem sempre tão cuidadoso como a gente gostaria. O que é mais importante do que talvez você imagine é que cada caixa que você feche tenha uma identificação. Aliás, duas. Sugiro colocar um número bem visível e uma letra correspondente ao endereço (falaremos disso a seguir).

 

Tudo registrado

 

Numa caderneta ou no bloco de notas do seu celular, faça uma lista com o conteúdo de cada caixa. Não é necessário escrever cada item, mas sim, o grupo de objetos, como “copos de uso diário” ou “enfeites da cristaleira”.

Lembre-se: essa informação não deve constar na caixa, para não estimular um eventual “sumiço”.

 

O mapa

 

Sobre o endereço que mencionei nas caixas: faça uma cópia da planta da casa ou fotografe com seu celular mesmo. Atribua a cada cômodo uma letra, que será o endereço das caixas e moveis. Antes da mudança, você colocará um papel com a letra bem grande e chamativa na entrada de cada cômodo, e a planta com as letras na entrada da casa. Isso parece frescura, mas dará mais independência aos funcionários da transportadora, e mais tranquilidade para você, que terá outras coisas para cuidar.

 Lembre-se: o endereço não deve ser necessariamente o local final dos objetos, mas sim, em que cômodo eles devem ser previamente instalados no dia da mudança. Como exemplo: talvez você prefira juntar seus quadros na garagem, para desembalar com cuidado e limpar bem antes de decidir em qual parede vai pendurar.

 

Endereço provisório

 

Assuma que você viverá por algumas semanas antes da mudança em uma espécie de campo de guerra, por isso nada melhor que reservar um canto, um quarto da casa ou uma vaga da garagem para ir estocando as caixas que já fechou. É melhor que espalhar caixas pela casa toda, e dessa forma, você reserva algumas áreas para poder sentir que a rotina continua “quase normal”.

 

Pets

 

Já pensou que sonho ter alguém que possa ficar com o seu pet no dia da mudança? Caso consiga, o ideal é que a pessoa possa ficar com o animalzinho a partir da noite anterior à mudança, isso porque você precisará de toda energia e atenção para cuidar da mudança, acredite! Se possível, combine de pegá-lo de volta somente no dia seguinte ao da mudança, quando já terá preparado as coisinhas do seu pet e desencaixotado alguns objetos familiares a ele, para que ele consiga aos poucos entender que agora essa é sua casa.

 

Crianças

 

As maiores até curtirão ajudar no dia da mudança, será uma aventura inédita e poderão de fato ser úteis. Confie nelas e dê essa oportunidade. Claro, com alguns combinados antecipados, principalmente no que diz respeito à segurança.

As menores já são um caso à parte: se por um lado pode ser bom assistirem ao processo, para entenderem que agora morarão em outro lugar, por outro, elas podem ficar expostas a situações perigosas e você vai se estressar demais se tiver que cuidar delas e da mudança ao mesmo tempo, por isso o mais indicado é pedir ajuda para alguém de confiança cuidar das crianças enquanto a mudança é feita.

 

Alimentação

 

Assuma que esse processo levará o dia todo (isso se for na mesma cidade, senão será mais) e que sua cozinha estará desmantelada, por isso se previna de telefones de entregas ou de apoio de mães, sogras e afins para trazer comida pronta. A preocupação deve ser ainda maior se houverem crianças pequenas no meio da confusão, que se alimentam com mais frequência. Ter iogurtes, frutas e barras de cereal são boas opções, inclusive para os adultos.

 

No dia da mudança

 

Quando o caminhão chegar para buscar sua mudança, procure fazer amizade com os funcionários. Decore os nomes, ofereça uma água, cafezinho depois de descarregarem o caminhão e talvez até uns biscoitos para comerem no caminho, mas principalmente mostre-se preocupado com a segurança deles no transporte manual das cargas e com horários de refeições. Esse vínculo incrementará o comprometimento deles com a qualidade do serviço, o que contribui para evitar boa parte das dores de cabeça típicas de mudanças.

 

Quer uma boa ideia? Aproveite aquelas últimas semanas de obra, em que você não quer nem ouvir falar em pedreiros, pintores e marceneiros e distraia-se colocando em prática essas dicas para garantir que sua mudança seja tranquila e, por que não, divertida!

Agora as dicas para desapegar:

Doações: encontre uma entidade beneficente perto de você que precisa da sua doação no site Voluntários.

Vendas: o Mercado Livre é uma plataforma muito simples e segura para vender seus objetos novos e usados. Faça seu cadastro, entenda o método e aproveite.

Reciclagem: encontre aqui um local adequado para reciclar seu material perto da sua casa.

You Might Also Like

1 comment

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>