architect-plantas-casas

Plantas de casas: os 9 erros mais comuns

Alguns erros de projeto em plantas de casas podem ser identificados por você mesmo enquanto é tempo de prevenir grandes dores de cabeça na obra.

Na elaboração da planta da sua casa, a comunicação com o projetista é de suma importância, seja ele arquiteto, engenheiro ou técnico. É preciso que você entenda o projeto que ele apresenta para você e não apenas que ele entenda suas necessidades e as respeite.

A dificuldade que você talvez tenha para interpretar desenhos como cortes e plantas impede que você perceba alguns erros de projeto. O problema é que quando esses erros vêm a tona, a obra já está em andamento e os custos para corrigi-los são muito mais altos que apertar a tecla “delete” no computador do projetista.

Para ajudar você a identificar esses erros ainda a tempo de alterar apenas desenhos, listo abaixo alguns erros mais comuns em projetos de casas:

 

Escala

 

Esses são erros raros, mas que dão uma dor de cabeça tremenda para driblar depois durante a obra.

Como o tamanho da sua casa precisa caber em um tamanho muito menor de papel, pode acontecer que no projeto esse cálculo de proporção fique errado em algum desenho.

E aí é pia que não cabe na cozinha, falta de espaço para abrir umaa porta, entre outros pequenos grandes problemas.

A gente precisa ficar de olho em todos os detalhes e verificar se a escala está correta para poder acomodar tudo no lugar sem imprevistos futuros. Não adianta estar escrita a medida em números se o desenho não corresponde a esse valor.

Se você medir o desenho com régua comum de centímetros:

  • Quando a escala do desenho for 1:100, cada centímetro corresponde a um metro na casa;
  • Quando a escala for 1:50, cada 2cm da sua régua corresponde a um metro na casa.

Quando você achar um desenho estranho ou meio distorcido, não se intimide e use sua régua!

 

Cálculo de escadas

 

Para projetar uma escada corretamente é preciso respeitar medidas mínimas e máximas dos degraus. Estes limites visam garantir não só conforto como principalmente a segurança de quem usar a escada.

Como é comum o espaço para a escada ser o menor possível, não é tão raro cair na tentação de “espremer” a profundidade dos degraus ou “esticar” a altura “só um pouquinho”, para conseguir vencer a altura dentro daquele espaço apertado.

Fique atento: o degrau ideal tem altura (o chamado “espelho”) de 15cm e profundidade (ou “patamar”) de 30cm. Não aceite menos de 28cm de patamar nem mais de 18cm de espelho jamais, ok?

Outro detalhe importante: é imprescindível que todos os patamares sejam exatamente iguais e todos os espelhos tenham exatamente a mesma altura, capisce?

 

Detalhamento

 

Nos projetos de casas tudo deve estar bem especificado para o pessoal da obra não ter dificuldade para entender o projeto e fazer tudo do jeitinho que foi pensado.

Geralmente o erro está em não detalhar o que parece que é só enfeite. Mas lembre-se de que é a sua casa, é onde você e sua família vão morar. Nada deve passar despercebido e muitas vezes são justamente os detalhes que mais interferem na relação de vocês com a casa na hora de morar.

É o típico degrau muito fininho na entrada da varanda onde todo mundo bate o dedão ao entrar, ou um canto de lavatório sobressalente que deixa um roxo na coxa de quem passa, ou uma base de armário sem recuo que dá dor nas costas ao lavar a louça…

Não fique tímido para perguntar ao seu projetista se sentir falta de alguma informação em seu projeto.

 

Pingadeiras faltando

 

As soleiras ou pingadeiras na janela podem parecer só enfeite, mas elas não estão lá só como acabamento externo. Elas também protegem a esquadria e a fachada evitando que a água da chuva se acumule junto à janela ou deixe marcas ao escorrer pela parede.

Lembrar que elas são necessárias não é o suficiente: elas precisam também ter uma leve inclinação e isso deve estar especificado no projeto da sua casa também.

 

Espaços apertados

 

Já aconteceu de você abrir a porta para sair de um banheiro e ter que se espremer, quase sentar no vaso, porque o espaço fica muito apertado para a porta abrir para dentro?

Esse é mais um erro por falta de detalhamento ou por falta de estudo prévio (leia-se: pressa). Se o banheiro for muito pequeno, a porta deve abrir para fora e isso deve estar detalhado para que se coloque a porta certa abrindo na direção certa.

Outros exemplos em que isso ocorre:

  • corredores muito estreitos, que não deixam espaço para guarnecer a porta do final do corredor,
  • portas próximas demais ao canto da parede, causando mesmo problema,
  • box tão estreitos que você bate os cotovelos nas paredes ao lavar o cabelo,
  • cozinhas tão estreitas que você não cabe agachado para procurar algo no armário sob a pia,
  • armários embutidos que são pouco profundos e obrigam a deixar os cabides em diagonal.

 

Tomadas faltando em plantas de casas

 

Outro fato que às vezes passa despercebido é a posição das tomadas.

Não basta pensar em quantas você vai precisar para cada cômodo, mas também onde você quer que elas fiquem e a relação delas com as bancadas e outros móveis para que depois sua casa não fique cheia de extensões e benjamins.

Veja mais dicas sobre previsão de tomadas neste artigo.

 

Dimensionamento de aberturas

 

Já pensou você chegar na casa nova e sua geladeira não passar pela porta na hora da mudança? Pois é, o mau dimensionamento de aberturas é outro erro muito comum que passa despercebido e só se nota em situações complicadas como essa.

Uma situação típica: o filtro da piscina não passa pela porta da casa de máquinas.

Alem de pensar na iluminação natural, ventilação e conforto para uma pessoa comum passar, o dimensionamento de portas e janelas deve considerar tudo que deverá passar por ela, mesmo que muito eventualmente.

 

Relação com o que está em volta

 

Há outros erros que interferem até na relação da sua família com a casa. Olhar para o entorno onde se vai construir é muito importante no projeto e promove um dia a dia mais tranqüilo na sua nova casa.

Garantir, por exemplo, que a janela do seu quarto não dê de frente para a janela do vizinho confere liberdade para dormir com a janela aberta no verão.

Também há que se prever ruídos: não ponha uma janela de dormitório voltada para a varanda de um vizinho que adora promover churrascos até a madrugada, ou um escritório voltado para uma avenida movimentada.

 

Posição em relação ao sol

 

Levar em conta a posição do sol também torna o dia a dia mais agradável. Muitas vezes a gente se sente desconfortável na própria casa porque ela foi mal projetada em relação à incidência solar e o banheiro fica muito úmido no inverno e o quarto muito quente no verão.

 

O principal objetivo de plantas de casas é prever que tudo ocorra bem no seu dia a dia morando na nova casa. Por isso nenhum detalhe é insignificante.

Quando seu projetista trouxer o projeto para você analisar, resista à tentação de ficar só curtindo maquetes eletrônicas e perspectivas coloridas.

Vá além e analise com cuidado os demais desenhos: você passará centenas de dias e noites dentro do espaço que está sendo projetado e é agora, enquanto está apenas no papel e uma borracha basta para corrigir, que muitos problemas podem ser evitados!

 

 

 

 

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>