Rosas: delicadeza fácil de cultivar

Talvez nenhuma outra flor seja mais eterna que as rosas. De apreciação unânime e sua beleza nunca sai de moda.

Se você também desfruta esse clássico, descubra aqui que cultivar rosas em seu jardim é mais simples e fácil do que parece. Confira e aposte neste toque de delicadeza inglesa em seu jardim.

 

A diversidade das rosas

 

Cada espécie de rosa tem uma flor diferente e existe uma grande variedade de espécies. Hoje existem as mini roseiras que podem ser tanto arbustos quanto trepadeiras. Essas podem ainda ter flores pequenas ou flores grandes, existe até rosas sem espinho!

As rosas geralmente florescem no final do inverno e ficam floridas até o outono, mas novamente, conforme foram feitos melhoramentos você pode encontrar espécies que ficam floridas praticamente o ano todo.

 rosas-rosa

Como e onde plantar

 

As roseiras precisam de bastante luz do sol para florescerem bem, por isso prefira plantar junto à fachada a jardins de inverno pouco ensolarados. Além disso, se você as plantar em um solo fértil mais argiloso com boa drenagem garante mais saúde e longevidade para planta.

As rosas se adaptam bem a qualquer tipo de solo que seja fértil com pH neutro e drenável. A terra ideal é aquela que permite que a água escoe, por que as rosas não são muito amigas do solo encharcado.

Preparar o solo para drenar é importante: colocar uma camada de areia de construção ou cascalhos antes de plantar sua muda de rosa garantem essa drenagem sem estresse.

 

Clima

 

É muito importante tomar cuidado com o clima. Se onde você mora faz muito frio ou muito calor prepare-se para presenciar uma variação na floração das rosas. O calor acelera o surgimento de flores e o frio atrasa.

Se você mora em uma região de clima extremo, pode preferir deixar suas rosas dentro de casa, protegidas do frio ou calor intensos.

Por isso, se você preferir pode plantar suas rosas em vasos também, apenas lembre-se que quanto maior a espécie, mais profundo deve ser o vaso para que as raízes consigam se desenvolver. As que melhor se adaptam à vida em vasos são as mini rosas.

As mini rosas e as chamadas “biscuit” crescem bem em vasos de 15 litros, já as que são maiores em forma de arbusto ou de trepadeiras precisam de vasos maiores, com aproximadamente 30 litros de capacidade.

 

Adubação

 

Uma boa adubação com terra rica em matéria orgânica também deixará sua roseira muito mais saudável.

O único cuidado é não exagerar na quantidade de adubo para não queimar as raízes. Rosas parecem muito delicadas, mas são bem resistentes.

 rosas-folhas

Poda

 

O ideal é, sempre que uma flor murchar, você cortar fora para incentivar o nascimento de novas flores, é importante você tirar um pedaço do cabinho que floresceu a duas ou três folhas abaixo do botão.

Essa é a chamada poda de limpeza, mas também existe a poda anual. A primeira poda anual se dá um ano após plantar a roseira e se faz entre os meses de julho agosto.

Sempre que for cortar sua roseira, corte em diagonal. Isso estimula o reflorescimento da planta.

 

Regas

 

É importante regar as roseiras com freqüência, principalmente nos tempos mais secos. Apenas evite regar quando o sol estiver muito forte para a água não evaporar rápido demais e antes da planta absorver.

Até a primeira floração é importante regar todos os dias suas roseiras, exceto em dias de chuva para não apodrecer as raízes.

 garden-rosas

Jardim cheio

 

Se você acha que as suas roseiras são “peladas” demais por terem poucas folhas e ramos, você pode preencher seu jardim com outras rosas e até outras flores.

Para plantar roseiras perto uma da outra em seu jardim, você precisa respeitar uma distância de aproximadamente 30 cm entre as mudas se estiver trabalhando com uma espécie de rosa pequena, e uma distância de 50 a 60 cm se forem rosas em forma de arbustos maiores ou trepadeiras junto a muros ou pérgolas.

Mas se você está pensando em preencher seu jardim de rosas com outras espécies de flores, a distância entre as mudas deve ser maior. Se você cultiva suas rosas em vasos então, é melhor evitar dividir o espaço da rosa com outra espécie no mesmo vaso.

Isso porque a roseira é muito competitiva por nutrientes e você corre o risco da outra espécie não sobreviver ou até da outra espécie ser mais forte e acabar com sua roseira.

 

As rosas garantem uma beleza elegante e atemporal a sua casa, agradando a todos os olhos em qualquer época.

Embora tenha ares aristocráticos e inspire delicadeza no seu trato, não se intimide: a roseira é muito mais simples de cuidar do que você imagina! Que tal ousar e adotar algumas rosas para colorir o verde da sua casa? Sofisticação garantida!

 

Para aprender mais:

fitofloral  Curso Fitoflorais: a saúde ao alcance do seu jardim!

 

 

 

iluminacao-paisagismo  Curso Iluminação de Paisagismo (online)

 

 

 

 

 

 

You Might Also Like

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *